WikiFox

La Belle Ferronière



La Belle Ferronière é uma pintura a óleo sobre madeira de Leonardo Da Vinci, iniciada juntamente com o término de Dama com Arminho, e também encomendada por Ludovico Sforza; realizada aproximadamente entre 1490 e 1495. Têm sido propostas várias identificações da modelo: Lucrezia Crivelli, Cecilia Galleriani, o que não se sabe de fato quem seja, pois ambas eram amantes do soberano de Milão; porém sua esposa se chamava Beatrice d'Este. Mas por algum tempo, pensou-se tratar-se de Ferronière, amante do rei Francisco I de França, pois existe uma semelhança com outra pintura de Da Vinci: Dama com Arminho, daí surge o título errado da pintura, que se tornaria popular em todo o mundo (devemos lembrar que Leonardo não colocava nome em suas obras, contribuindo assim para a aura de mistério em relação a alguns de seus trabalhos, e também erros na identificação dos retratados).

La Belle Ferronière
Autor Leonardo da Vinci
Data 1490-1495
Técnica Óleo sobre madeira
Dimensões 63 cm  × 45 cm 
Localização Museu do Louvre

Atualmente a pintura encontra-se no Museu do Louvre.

Índice


História

La Belle Ferronière remonta à primeira estada de da Vinci em Milão, sendo perfeitamente compatível com outras obras da mesma época como o Retrato de um Músico e a Dama com Arminho, e refletindo os intensos estudos de óptica desse período, evidentes no belo detalhe do reflexo do vermelho do vestido na face daquele rosto enigmático.

O nome com que a pintura é universalmente conhecida (literalmente "a bela esposa de um comerciante de ferramentas") é devido a um erro na catalogação no final século XVIII: "Ferronnière" refere-se, de fato, à fita ou corrente com jóia que rodeia a testa dela, ornamento típico da época (muitas vezes usado para esconder os sinais de sífilis que deve o nome a Madame Ferron, amante de Francisco I de França.[1]

A Dama retratada, em vez disso, deve ter estado ligada à corte de Ludovico il Moro, talvez a sua amante Lucrezia Crivelli, ou mesmo Cecilia Gallerani, retratada esta talvez numa idade mais avançada comparativamente às características juvenis do retrato de Cracóvia. Outras hipóteses tentaram identificar Isabella d'Este, a irmã desta Beatriz d'Este, esposa de Moro, ou Isabel Gonzaga. Na realidade, nenhuma das propostas é considerada convincente por uma parte substancial e unânime da crítica.


Descrição e estilo

La Belle Ferronière mostra uma jovem a meio busto, com um fundo escuro e atrás de um parapeito ao estilo flamengo, representada com uma dupla torção, pois o busto está virado para a esquerda, enquanto a cabeça está de frente, como que a sua atenção sido despertada por algo. O rosto belo oferece-se à contemplação do espectador, mas desviando o olhar de lado, sem estabelecer contacto visual, aumentando a sensação de inacessibilidade enigmática. O desvio repentina do olhar dá uma sensação de energia contida e vitalidade extraordinária, garantindo uma introspecção psicológica penetrante.

Como em Dama com Arminho, a roupa da senhora é muito cuidada, mas não opulenta, sem a necessidade de mostrar jóias vistosas. Ela usa um vestido com um decote rectangular dotado, de acordo com a moda da época, com mangas removíveis e trocáveis, neste caso amarradas por laços que mostram os bocados da camisa branca subjacente. No pescoço, a dama tem um fino colar bicolor, envolto em três círculos apertados e que cai, amarrado a uma fita, sobre o peito. A jovem usa um fio fino atado na testa que segura o cabelo e mostra um pequeno rubi encastrado ao centro da testa.


Curiosidade

No início do século XX apareceu uma pintura idêntica à La Belle Ferronière para ser comercializada como pintura original de Leonardo da Vinci. O crítico e negociante de arte britânico Joseph Duveen negou a paternidade de da Vinci e a tentativa de venda esfumou-se. A pintura foi vendida em 28 de janeiro de 2010 pela casa de leilões Sotheby's por US$1,5 milhões de dólares como "pintado por um seguidor de Leonardo antes de 1750.[2]


Bibliografia

  • Leonardo da Vinci/[coordenação e organização Folha de S. Paulo; tradução Martín Ernesto Russo].-- Barueri, SP: Editorial Sol 90, 2007.-- (Coleção Folha Grandes Mestres da Pintura;3)
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre La Belle Ferronière

Referências

  1. Definição de "Ferronnière" na página web Antique Jewelry University,[1]
  2. Pierluigi Panza, "Il Salvator Mundi di Leonardo da Vinci e il mistero dell’errore: perché la sfera non riflette la luce?", Corriere della Sera, 21 de Outubro de 2017, [2]




Fonte


Data da informação: 19.09.2021 01:49:06 CEST

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença do texto: CC-BY-SA-3.0. Os autores e licenças das imagens individuais e dos media podem ser encontrados na legenda ou podem ser exibidos clicando na imagem.

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Nota importante Uma vez que o conteúdo dado foi adquirido por máquina da Wikipedia na altura indicada, um exame manual foi e não é possível. Portanto, WikiFox.org não garante a exactidão e a actualidade do conteúdo. Se entretanto as informações estiverem erradas ou se estiverem presentes erros na representação, pedimos-lhe que nos contacte: email.
Veja também: Impressão & Política de Privacidade.